quinta-feira, 12 de abril de 2012

Poema de duas pernas que caminham

Andar para respirar
o ar andou me respirando
Andar para ver o céu,
o céu andou me examinando
Não vejo os buracos no chão,
nem os ruídos do caminho
Sentir a brisa na pele,
os pulmões enchendo

nos respirávamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

vídeos

Loading...